Aprender A Ignorar Certas Coisas

É Um Dos Grandes Caminhos Para a Paz Interior

Sinto que há algo que tenho de fazer,
Algo que transcende o significado da minha existência
Não sei se através da sombra da profecia
Ou seguindo a plenitude da luz das estações

Mas as palavras envolventes denunciam o desígnio,
Denunciam a razão do meu amor, do meu querer
E tento através delas contemplar numa neblina que emerge
A razão do rodopio efervescente que sinto no coração.

Pensar em ti inquieta-me a alma, o espírito
E enriquece-me de uma forma desigual
Pois és presença constante e irreflectida
Nos pensamentos que solidificam os meus dias

Entre a noite e o dia confidencio os meus sentimentos
Dissimulando nas gotículas da chuva uma desculpa perfeita
Para o anestesiar da saudade que sinto por ti
Tamanha é a vontade do ser que anseia

6 comentários:

gerinha disse...

simplesmente adorei este blog ;)
gostava de ter estofo para escrever assim...mas kontento-me com uns meros textos de vez em quando....
kiss e vai passando que eu retribuo

Minerva disse...

"Pensar em ti inquieta-me a alma, o espírito
E enriquece-me de uma forma desigual"

Diz-me tanto esta frase...

Bjs

☆ tenshicris ☆ disse...

Nao so adorei este texto para variar como adorei a imagem...

beijinhos e boa semana

ceptic disse...

:)

já não passava aqui à uns tempos...

Mas vejo que vais-te conseguindo superar, cada vez mais!


bjs

Moon T disse...

"Entre a noite e o dia confidencio os meus sentimentos"

é aki q nos encontramos então...
obrigado; pelas confidencias... e pelo excelente Blog

pecado original disse...

Continuas a escrever poesia como ninguém.
Beijinho