Nada Mais Me Resta

Espalhei os meus sonhos debaixo dos teus pés.
E por isso te suplico, caminha gentilmente...
Pois caminhas sobre eles
Porque eu, sendo pobre, nada mais me resta
A não ser os meus sonhos.

4 comentários:

Sara S. disse...

E porque não lutar por eles? Talvez se eles voltarem para a pessoa que os sonhou, e a situação circundante o permitir, eles podem tornarem-se em realidades, talvez...
Bjs

Mar disse...

Deves de facto ser uma pessoa muito interessante...que ama e que sofre desta forma...

Ana disse...

Os sonhos são o que comanda, enquanto houverem sonhos há amor e esperança... poemas muito giros...

Desculpa a invasão...

Bjs

Oui C'est Moi disse...

Incrível. Li este poema à uma série de anos, era eu miúda e apontei-o, porque me tocou. Já o ofereci a alguém, que não respeitou o seu significado.