Insónias

Amo-te
Dentro de uma saudade
Que me provoca insónias nos segredos da noite,
Rodeando-me de silêncios que te trazem até a mim

Procuro através das sombras dos pensamentos
Os sonhos despidos da tua ausência
Fazendo-me perder a lucidez do tempo
Dentro e fora de um presente que se constrói com recordações

Naquele instante privado de sono
Em que me invades a alma e o coração
Dou por mim a saborear o gosto da tua saliva
A decifrar o fascinante som da tua respiração

Quero-te como confissão do meu sorriso
Como suspiro do meu olhar
Quero-te como presença constante dos meus dias
Como a página mais bonita da minha vida

18 comentários:

Pó das estrelas disse...

Gostava que alguém me escrevesse assim, com tanta energia, desejo...

Vanessa disse...

Nunca vi ninguém a escrever assim poemas parabens ;D

Devias de postar mais poemas ;D

João C. Santos disse...

Olá,
permite-me que use o teu espaço para apresentar o meu primeiro livro, «Ausência de mim», editado no dia 24 de Abril pela EdiumEditores .
Obrigado.

(Un)Hapiness disse...

a página mais bonita da nossa vida é quando sonhamos e temos insónias e sentimos o amor em nós.

bonito!

*

Cláudia disse...

Uma boa semana, um beijinho e um sorriso. :)
***

NoGuerra disse...

Já tinha saudades de te ler...

Aqui fica um beijinho de parabens pelas lindas palavras que aqui vais escrevendo!

Bjs cheios de sol***

Mar disse...

Porque deixaste de escrever... podes voltar...

NoGuerra disse...

Amigo,

Tenho saudades de te ler... qdo voltas???

Bjs e bom fds*****

Paula disse...

Já há imenso tempo que não escreves para a gente....

Bjs de saudades***

Vanessa disse...

De todos os blogs que já visitei, o teu sem duvido me marcou bastante pelas simples, mas intensas palavras que dizes. Já o visito há uns 2 anos penso eu, ou mais.
Tenho muita pena se continuares parado. Contudo vou voltar a ver se há novos poemas. Força ;)

Patrícia Rocha disse...

Como entendo esse tipo de insónia que nos consome e provoca...
Adorei as tuas palavras, intensas e, aparentemente, sinceras (apesar de um poeta "ser um fingidor" como provavelmente é o caso.).

Continua a escrever, tens muito mas mesmo muito potencial! :)

Um beijo enorme,
Patrícia Rocha

P.B. disse...

o seu blog foi plagiado, veja aqui: http://euamoumcertorapaz.blogspot.com/2009/05/reencontro-de-almas.html

Paula disse...

Já há muito tempo que não escreves aqui... por onde andas???

beijocas doces***

Israel Cabral disse...

Olá! Tu podes dizer o nome do Autor?

Night disse...

Israel o poema é da minha autoria

Silêncios disse...

Olá night... Deparei-me por acaso com o seu blog seguindo as pisadas de uma imagem. Fiquei deslumbrada com a profundidade do que li e absorvi em todos os escritos. Parabéns e votos de continuação. Foi algo que me perturbou, a ausencia de escrita desde a ultima publicação. Por vezes é necessário o Silêncio mas que nunca se deixe prolonga-lo demasiado. Bem haja.

Silêncios disse...

Olá night... Deparei-me por acaso com o seu blog seguindo as pisadas de uma imagem. Fiquei deslumbrada com a profundidade do que li e absorvi em todos os escritos. Parabéns e votos de continuação. Foi algo que me perturbou, a ausencia de escrita desde a ultima publicação. Por vezes é necessário o Silêncio mas que nunca se deixe prolonga-lo demasiado. Bem haja.

Silêncios disse...

Olá night... Deparei-me por acaso com o seu blog seguindo as pisadas de uma imagem. Fiquei deslumbrada com a profundidade do que li e absorvi em todos os escritos. Parabéns e votos de continuação. Foi algo que me perturbou, a ausencia de escrita desde a ultima publicação. Por vezes é necessário o Silêncio mas que nunca se deixe prolonga-lo demasiado. Bem haja.